Doenças Espirituais

Agora falarei sobre doenças espirituais. Elas, em suma, são doenças causadas por encosto. Os encostos apresentam os mais diversos sintomas de doenças, por isso explicarei cada um separadamente.

Câncer:

Entre os tipos de câncer, o mais freqüente e o mais problemático é, sem dúvida, o câncer gástrico. Como já expliquei detalhadamente o câncer gástrico falso, vou ater-me ao câncer gástrico autêntico, que é causado por encosto. Na maioria das vezes é encosto de espírito de cobra. O espírito vingativo de uma cobra morta pelo próprio doente, na encarnação anterior, ou por um ancestral seu, encosta nessa pessoa para fazê-la sofrer. Os sintomas se manifestam centralizados em toda a região abdominal.

O câncer é de tamanho pequeno, mas, tal como a cobra, umas vezes é redondo, outras vezes é comprido, e se movimenta igual a uma cobra nadando. Nesse momento, causa dor violenta, mal-estar, falta de apetite, etc.; com um pouco de atenção, pode-se perceber sua localização. De qualquer forma, como se trata de espírito, mesmo que se faça cirurgia, aquilo que na hora do diagnóstico existia, não é encontrado. Sendo uma cobra espiritual, ainda que ela mude para outro lugar, não é percebida.

A cobra se caracteriza por um forte apego e, como já foi esclarecido, ela persegue a pessoa até nesta vida, e se vinga. Esse tipo de câncer até que é facilmente curável, mas existem espíritos de cobra de caráter extremamente maléfico. É o caso de um ser humano que, devido ao pecado do apego à vida, na penúltima encarnação, degradou-se e caiu no mundo das bestas, reencarnando como cobra. Nessa condição, engoliu diversos seres vivos. Os espíritos vingativos desses seres adensam-se no ventre da cobra e, nesse estado, ela reencarna, desta vez, como ser humano. Agrupados, eles tentam vingar-se, causando-lhe sofrimento. Esse sofrimento reflete-se na pessoa, e por isso é realmente um problema.

Os sintomas não se manifestam muito até à meia idade mas, a partir dessa época, começam a mostrar toda a sua fúria. No início, em forma de falta de apetite, dor, mal-estar, etc.; à medida que a doença progride, surge um ou vários nódulos perceptíveis só de se tocar a região, e a pessoa passa a ter ânsias de vômito. Progredindo mais ainda, cria-se gosma no estômago, a qual vai aumentando gradativamente, até encher o estômago inteiro. Quando isso acontece, a pessoa perde o apetite e, sem outra alternativa, coloca o dedo na garganta, para forçar o vômito. Proporcionalmente à quantidade de gosma vomitada, fica um vazio no estômago e, por isso, a pessoa consegue ingerir um pouco de alimento líquido. Cada vez mais impossibilitada de comer, ela acaba morrendo de fraqueza.

Essa gosma é a materialização daqueles espíritos vingativos; quando há muita gosma, significa que a pessoa, na condição de cobra, engoliu muitos seres vivos. Assim, quando a pessoa vomita gosma, não há erro em pensar que é sintoma de câncer gástrico autêntico. Entretanto, embora seja raro, pode não ser câncer gástrico. Há casos em que se vomita gosma, mas esta é bem rala e clara, o que dá logo para se notar. Quando a gosma é grossa, pode-se pensar, sem erro, que é câncer gástrico autêntico. - Pesquisar mais ensinamentos de Meishu-Sama...

Câncer do Reto:

Em seguida, vejamos o câncer do reto. Esse câncer não é móvel, mas sim fixo. Como o reto é o canal de passagem das fezes, a passagem destas fica obstruída. O tratamento médico consiste em extrair a parte cancerosa, através de cirurgia. Isso acaba com a passagem para as fezes, razão pela qual se faz um orifício no abdômen, lateralmente, e coloca-se um dreno, uma espécie de ânus artificial. Não há nada pior.

O dreno permanece sempre aberto, de modo que as fezes vão saindo por ele ininterruptamente, e por isso a pessoa tem de usar fraldas como se fosse um bebê. Inclusive, há o perigo de, com o movimento, o intestino sair por esse orifício, e o sofrimento que isso causa não é nada pequeno. A maioria das pessoas se queixa, dizendo que é melhor morrer, mas existem algumas que, embora chorando, vivem bastante tempo.

A causa desse câncer está na vida anterior, quando a pessoa praticou ações que impediram a purificação dos pecados de outras pessoas, ou seja, praticou crimes como perdoar alguém ou tornar sua pena mais leve mediante o recebimento de propinas; ou então, movida pela ambição, levou outras pessoas a cometerem atos condenáveis. - Pesquisar mais ensinamentos de Meishu-Sama...

Outros tipos de câncer:

Um câncer muito freqüente, é o câncer do útero. Sua causa é o pecado do aborto provocado em vidas anteriores, ou na vida atual. Encolerizado por ter sido arrastado das trevas para as trevas, o espírito dessa criança encosta no útero da mãe. Quanto ao câncer vaginal, é muito raro. Ele é causado pelo pecado do relacionamento imoral entre homem e mulher.

Vejamos agora o câncer de garganta. Ele ocorre em pessoas que, nesta vida, ou em vidas anteriores, eram avicultores e mataram muitas galinhas torcendo-lhes o pescoço. Na maioria dos casos, esse tipo de câncer é causado pelo encosto desses espíritos enraivecidos. O câncer da língua deve-se a pecados cometidos através da língua, em vidas anteriores: é o encosto dos espíritos aos quais, pela língua ferina, se fez sofrer ou se causaram danos.

Deve-se também a um pecado de que geralmente não se tem consciência. É o pecado da transmissão de teorias erradas, maus ideais, religiões falsas, etc., induzindo muitas pessoas a errarem, ou seja, o pecado de espalhar males pela sociedade. Como isso prejudica um grande número de pessoas, constitui um pecado grave.

Existe ainda o câncer da face, do ânus, etc., mas são muito raros. O câncer da face deve-se ao pecado de ter esbofeteado alguém. Como conseqüência dos danos causados à pessoa, quem a esbofeteou é atingido pela sua vingança. O câncer do ânus deve-se ao sentimento de vingança de uma pessoa a quem se causaram danos anais. - Pesquisar mais ensinamentos de Meishu-Sama...


2 comentários:

fiquei deprê de ler isso. :(

14 de setembro de 2009 00:07  

pura verdade

14 de abril de 2013 20:31  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Início